Gazeta da Engell Falls, 17 de agosto de 1982

12-09-2018 Por Sarkhano Mallamuerte

Gazeta da Engell Falls

17 de agosto de 1982.

Família inteira continua desaparecida.

Continuam as buscas pela família Salazar. Peter, 39 e Mary Salazar, 35, bem como suas três filhas Mary, 12, Celeste, 10 e Henriette, 08, não são vistos há 15 dias. O veículo Ford Pinto marrom permanece estacionado na garagem e a mesa ainda estava posta com o café da manhã quando o Chefe de Polícia Ten. Harrington, juntamente com vizinhos, adentraram o imóvel localizado na Baker St. 130, na manhã do dia 02 de agosto, após telefonema da Srta. Kiss, Diretora da Escola Elementar de Engell Falls, deu-se conta que as três meninas Salazar faltaram às aulas e não conseguiu contato com seus pais.

O Departamento de Polícia local não quis comentar o caso, dizendo que se trata de investigação em andamento, mas colocou-se à disposição de quem quer que possua informações sobre o paradeiro da família Salazar.

Procurado, o Prefeito Lucius Rothberg diz que não há motivo para alarde. Que provavelmente eles apenas deixaram a cidade, uma vez que estão em débito com taxas municipais. Mas que a municipalidade está em franca colaboração com a Justiça, o Departamento de Polícia local, e nos esforços de buscas, inclusive solicitando reforço à Circunscrição de Investigações de Helmouth.

O Prefeito ainda fez questão de lembrar que há apenas alguns meses, foram localizados os gêmeos Thomas e Abigail Hardy, além do Sr. Dunn, militar aposentado, que estavam escondidos em edifícios abandonados na cidade velha, além de casos semelhantes de anos anteriores. Muito embora Thomas e Abigail nada terem dito acerca de sua fuga de casa, além do Sr. Dunn, atualmente, estar internado no Asilo de Engell Falls, em estado de completa catatonia.

Engell Falls realmente dá um novo sentido para a expressão “sumir do mapa”.

Em tempo: O velho fazendeiro O’Leary reclama novamente de uma chuva de sapos em suas propriedades e culpa o Dr. Loyd, com seus experimentos científicos, dizendo que terá seu dia no Tribunal. Esta repórter procurou o Dr. Loyd em sua casa/laboratório, e após aguardar horas para ser atendida, foi informada, de maneira um tanto áspera e lacônica pelo Dr., que sapos não chovem, nascem, o que saberia se tivesse frequentado o ensino fundamental, e ainda que deveria procurar por Robert Hooke na enciclopédia. Quanto ao Sr. O’Leary, disse que deveria tomar seus remédios e que era isso que dava ter construído sua palafita sobre um pântano, e outras coisas mais que não podem ser publicadas neste noticiário.

Ainda causa espanto as grafites com temas satânicos que vem sendo encontradas nas igrejas de Engell Falls. Como pode se ver da imagem acima, um pentagrama invertido, com a letra A, em seu centro e o que parece ser uma assinatura “Skllgrnd”.

O que são as Crônicas de Engell Falls? Saiba mais! >>

Dê sua opinião sobre esse post. Seu voto é muito importante para nós!